Acontece
A regressão do futebol brasileiro
postado em 30 de outubro de 2014
Blog de blogdejj :BlogdoJJ, A REGRESSÃO DO FUTEBOL BRASILEIRO


JOSÉ JOAQUIM PINTO DE AZEVEDO - blogdejj.esporteblog.com.br


Sempre somos questionados com uma pergunta sobre a estagnação do futebol brasileiro, e a resposta que oferecemos é de que houve na realidade uma regressão, quando começamos a perder espaços para os maiores centros europeus.

Na década de 60 existia um clássico mundial, que ganhava as manchetes do mundo, envolvendo Santos x Benfica, e o confronto entre Pelé e Euzébio.

Hoje, os jogos que mais se comenta, e que tem um maior acompanhamento, contemplam poucos atletas brasileiros, e nenhum dos seus clubes.

O Brasil era cantado em prosa e verso como o futebol arte. Conquistou cinco Copas do Mundo, seus jogadores eram idolatrados e com mercado amplo no futebol europeu. De repente, tudo isso foi jogado pelas laterais dos campos, dando lugar a um novo futebol que passou a vir da Espanha, Alemanha e Inglaterra.

As novas táticas de valorização da bola adotada no Velho Continente, que vem desde as suas categorias menores até os profissionais, não foi acompanhada pelo futebol brasileiro, mudando a cara de um futebol que era de bola na área de de defensores brucutus.

Com tal modelo, aconteceu um aumento em sua competitividade, com o incremento da qualidade e estádios lotados.

No Brasil de hoje timidamente poucos clubes praticam o toque de bola como padrão. Os chutões e a ligação direta prevalecem. O futebol brasileiro que sempre foi lembrado por conta dos seus talentos, sua ginga e habilidade, deu lugar a marcação dura, faltas em excesso e um número exagerado de simulações.

Regridimos.

Em nosso país, a parte física sobrepujou a técnica. Quem corre é o jogador não a bola como deveria ser. Os atletas são preparados para provas de atletismo, e não para fazer a pelota correr nos gramados.

O que mais se reclama no país é o formato do seu Calendário. As carpideiras choram, mas nada é feito de concreto para modificá-lo. O grotesco é que os treinadores protestam contra o excesso de jogos, mas concordam em sair dos seus estados para jogos vendidos em locais bem distantes.

Todo o trabalho realizado em nosso futebol é de curto prazo. O longo é uma palavra retirada do dicionário dos cartolas. No Europeu o treinador é longevo, no Brasil é descartável a cada derrota, e tudo é reiniciado com a contratação de um novo.

O trabalho de formação é precário e pouco aproveitado, bem diferente da Europa, onde os clubes investem pesado nesse setor, e o maior exemplo é o Barcelona. Em nosso país existe a cultura do aeroporto, quando a maior alegria de um dirigente é a de ir buscar um novo contratado.

Regredimos em todos os setores, quando os profissionais não aceitam por impáfia as novas metodologias, sempre com uma filosofia de botequim de estrada, que o Brasil não tem nada a aprender.

A regressão é latente. Não temos técnicos especiais, jogadores diferencidos, dirigentes com o modelo de Eurico Miranda, e uma imprensa que tem como maior referência Juca Kfoury. Basta esse último ponto para mostrarmos o que aconteceu no esporte que era a antiga paixão nacional, e que hoje está em tratamento numa estação de esgoto.

leia mais ...

Brasileiro Série B
NOITE FELIZ
postado em 29 de outubro de 2014

CLAUDEMIR GOMES

Estamos a dois meses do Natal, mas a torcida do Santa Cruz foi dormir, na noite desta terça-feira, embalada pela canção Noite Feliz, um clássico da música universal para celebrar uma das maiores festas do cristianismo. Não era para menos. Afinal, a combinação dos resultados - goleada do Tricolor do Arruda (5x1) sobre o fraco Vila Nova, e a derrota do Avaí (3x1) para a Luverdense -, deixa o clube pernambucano em condição privilegiada para ingressar no G4 da Série B, bastando para isso vencer o América/RN, sábado, na Arena Pernambucano. O resultado elevou para 46,7% o percentual de chance do Santinha para ascender à Série A.

O Avaí do técnico Geninho desce a ladeira num momento decisivo. Nas sete últimas rodadas somou seis derrotas e uma vitória. Por outro lado, o Santa Cruz contabilizou cinco vitórias e dois empates, apresentando, na reta de chegada, um aproveitamento de time campeão, fato que enche sua torcida de otimismo, o que nos leva a crer num público recorde, em partidas entre clubes, próximo sábado, na Arena Pernambuco.

A sequência do Santa Cruz é imperativa. Evidente que o time do técnico Oliveira Canindé não é imbatível, contudo, o momento exige que o grupo tenha a autoconfiança dos vencedores. O respeito ao adversário deve existir sempre, assim como o conhecimento do seu potencial e a certeza de que tem condições, e vai se impor. É a velha tática de guerra: %u201Co comandante tem que conhecer o seu exército e o exército inimigo%u201D. Se tem um treinador que conhece bem o próximo adversário do Tricolor - América/RN - é Oliveira Canindé, que dirigiu o time potiguar nesta edição da Série B.

O caminho a ser trilhado até o final da competição não é de bom asfalto, pelo contrário, é tortuoso, cheio de obstáculos e pode provocar grandes avarias. Por tal razão é fundamental se deter no desafio da vez que é o alvirrubro de Natal. Vencer o América não dará ao Santa Cruz a certeza do acesso, mas representa o ingresso no grupo dos mais cotados, o G4, que a esta altura do campeonato segue à risca o forró do Gonzaguinha: "Olha, isso aqui tá muito bom; isso aqui tá bom demais. Olha, quem ta fora quer entrar, mas quem tá dentro não sai".

É o Santa chegando na hora certa. E o povão gostando.

leia mais ...

Artigos
Lei Papel Higiênico
postado em 29 de outubro de 2014
Blog de blogdejj :BlogdoJJ, LEI PAPEL HIGIÊNICO


JOSÉ JOAQUIM PINTO DE AZEVEDO - blogdejj.esporteblog.com.br


O Ministro do Esporte Aldo Rebelo está trabalhando para ficar no cargo, apesar de tantos anos de omissão, e com pouca ação para melhorar os esportes brasileiros.

A lentidão do seu Ministério é comprovada pelos seus próprios membros e, no dia de ontem, anotamos mais algumas declarações de Toninho Nascimento, um dos seus componentes, sobre a aplicação da Medida Provisória 620/2013, que entrou em vigor no mês de abril deste ano, e até hoje os seus artigos não foram cumpridos.

O interessante disso é que em abril postamos um artigo sobre o assunto, chamando a atenção para os responsáveis pelos esportes no Brasil que estava entrando em vigor tal Medida, e que essa entraria no rol daquelas inóquas, entre as tantas que existem em nosso Brasil, e como papel higiênico iria bater nos esgotos sanitários.

Somente agora que o Ministério do Esporte verificou que falta a regulamentação para apontar quem irá ser o fiscal do cumprimento das alterações procedidas na Lei Pelé, desde que essas no seu contexto, não indicaram o órgão que seria responsável para tal.

Nos lembramos da euforia de alguns segmentos esportivos sérios que ainda existem nesse país, coisa rara, por conta da transparência oferecida pela MP 620.

Nela foi determinada a obrigatoriedade para que todas as entidades esportivas que recebem recursos públicos (qualquer isenção ou abatimento de impostos, ou ainda patrocínios estatais de qualquer tipo), publiquem todas as contas e contratos (incluindo patrocínios, pagamentos a funcionários, inclusive as folhas do futebol).

Por outro lado, uma outra exigência que ainda não foi cumprida por 99,9% das Confederações, Federações e clubes brasileiros, que é a reforma dos seus estatutos, para que sejam incluídos artigos que limitam os mandatos dos cartolas por quatro anos, com direito a uma reeleição, além de proibir parentes de serem os seus sucessores.

O único clube do Brasil que já se adaptou a legislação no item reforma estatutária foi o Flamengo, e os demais continuam zombando de uma lei que não tem ninguém para fiscalizá-la.

Um ponto positivo das declarações de Nascimento é de que o Ministério do Esporte irá fiscalizar as federações de futebol. Aliás, se desejarem algumas ¨dicas¨ poderiam nos procurar, que daríamos o caminho das pedras.

Federação e clubes de Pernambuco estão incluídos na obrigação do atendimento da MP 620, desde que todos recebem dinheiro estatal com o programa Todos com a Nota, e o Sport ainda contempla o patrocínio da Caixa Econômica.

Mesmo tarde, ainda bem que os nossos governantes despertaram. O sono foi muito profundo.

leia mais ...

Brasileiro Série B
Oito clubes brigam por uma vaga
postado em 27 de outubro de 2014

CLAUDEMIR GOMES


Com a coma de três vitórias e dois empates nos últimos cinco jogos, e tendo um jogo a cumprir com o Vila Nova, nesta terça-feira, na Arena Pernambuco, partida válida pela trigésima-primeira rodada, o Santa Cruz aumentou para 34.1% seu percentual de chance de acesso à Série A. Caso contabilize uma vitória sobre o time de Goiás, o Tricolor passa a ter uma performance semelhante a do Atlético/GO e do América/MG que nos últimos seis jogos somaram 4 vitórias e dois empates.

A seis rodadas do final da Série B, Ponte Preta (61 pontos) e Joinville (60) teoricamente já garantiram acesso à Primeira Divisão em 2015. Vasco (55) tem uma vantagem substancial. A última vaga restante está sendo disputada por oito clubes, fato que torna os confrontos diretos decisivos para as pretensões de cada um.

Abaixo apresentamos os resultados a performance dos oito times que brigam por uma vaga nas últimas seis rodadas, e os seis adversários que enfrentarão nos últimos jogos do campeonato:


AVAÍ - 52 PONTOS - 34,5% DE CHANCE DE ACESSO :

ÚLTIMOS RESULTADOS: Avaí 0x2 Náutico; Avaí 1x2 ABC;  Avaí 1x0 Icasa; Avaí 0x2 Atlético/GO; Avaí 1x3 Ponte Preta; Avaí 0x3 Joinville %u2013 1 vitória; 5 derrotas.

JOGOS A CUMPRIR: Luverdense; Oeste; América/MG; Portuguesa; Santa Cruz; Vasco.

 

CEARÁ - 50 PONTOS - 24% DE CHANCE DE ACESSO:

ÚLTIMOS RESULTADOS: Ceará 5x1 Vila Nova; Ceará 1x1 Sampaio Corrêa; Ceará 0x3 Joinville; Ceará 1x2 Icasa; Ceará 0x2 Santa Cruz %u2013 2 vitórias; 1 empate; 3 derrotas.

 JOGOS A CUMPRIR: Boa Esporte; Atlético/GO; Vasco; ABC; Portuguesa; Luverdense.

 

ATLÉTICO/GO - 49 PONTOS - 8% DE CHANCE DE ACESSO:

ÚLTIMOS RESULTADOS: Atlético/GO 1x1 América/MG; Atlético/GO 0x0 Icasa; Atlético/GO 2x1 Oestre; Atlético/GO 2x0 Avaí; Atlético/GO 3x0 Luverdense; Atlético/GO 2x1 Náutico %u2013 4 vitórias; 2 empates.

JOGOS A CUMPRIR: Vila Nova; Ceará; Paraná; Bragantino; Sampaio Corrêa; Santa Cruz.

 

AMÉRICA/MG - 48 PONTOS - 9.3% DE CHANCE DE ACESSO:

ÚLTIMOS RESULTADOS: América/MG 1x1 Atlético/GO; América/MG 4x1 Náutico; América/MG 3x1 Portuguesa; América/MG 1x1 Paraná; América/MG 3x1 Oeste; América/MG 2x1 América/RN %u2013 4 vitórias; 2 empates.

JOGOS A CUMPRIR: ABC; Icasa; Avaí; Luverdense; Ponte Preta, Sampaio Corrêa.

 

SANTA CRUZ - 48 PONTOS - 34.1% DE CHANCE DE ACESSO:

ÚLTIMOS RESULTADOS: Santa Cruz 3x0 Boa Esporte; Santa Cruz 1x1 Joinville; Santa Cruz 1x1 Ponte Preta; Santa Cruz 1x0 Vasco; Santa Cruz 2x0 Ceará %u2013 3 vitórias; 2 empates.

JOGOS A CUMPRIR: Vila Nova; América/RN; Náutico; Bragantino; Sampaio Corrêa; Avaí; Atlético/GO.

 

BOA ESPORTE - 47 PONTOS - 1.9% DE CHANCE DE ACESSO:

ÚLTIMOS RESULTADOS: Boa Esporte 0x3 Santa Cruz; Boa Esporte 0x1 Ponte Preta; Boa Esporte 0x2 Vasco; Boa Esporte 3x0 Vila Nova; Boa Esporte 1x0 Náutico; Boa Esporte 2x4 Bragantino %u2013 2 vitórias; 4 derrotas.

JOGOS A CUMPRIR: Ceará; América/RN; Sampaio Corrêa; Joinville; Oeste e Icasa.

 

SAMPAIO CORRÊA - 47 PONTOS - 1.1% DE CHANCE DE ACESSO:

ÚLTIMOS RESULTADOS: Sampaio Corrêa 0x0 Portuguesa; Sampaio Corrêa 1x1 Ceará; Sampaio Corrêa 2x2 América; Sampaio Corrêa 1x1 Náutico; Sampaio Corrêa 3x0 Bragantino; Sampaio Corrêa 1x4 Vila Nova %u2013 1 vitória; 4 empates; 1 derrota.

JOGOS A CUMPRIR: Ponte Preta; Joinville; Boa Esporte; Santa Cruz; Atlético/GO; América/MG.

 

NÁUTICO - 45 PONTOS - 0,2% DE CHANCE DE ACESSO:

ÚLTIMOS RESULTADOS: Náutico 2x0 Avaí; Náutico 1x4 América/MG; Náutico 2x1 ABC; Náutico 1x1 Sampaio Corrêa; Náutico 0x1 Boa Esporte; Náutico 1x2 Atlético/GO %u2013 2 vitórias; 1 empate; 3 derrotas.

JOGOS A CUMPRIR: Icasa; Santa Cruz; Luverdense; Oeste; América/RN; Ponte Preta.

leia mais ...

Artigos
Academias ganham espaços do futebol
postado em 27 de outubro de 2014
Blog de blogdejj :BlogdoJJ, O FUTEBOL PERDE ESPAÇO PARA AS ACADEMIAS


JOSÉ JOAQUIM PINTO DE AZEVEDO - blogdejj.esporteblog.com.br


O jornal Zero Hora, de Porto Alegre, publicou uma pesquisa efetuada pelo  Ministério da Saúde, que atestou que a musculação foi a atividade física que mais cresceu entre homens e mulheres no país nos últimos anos.

E a tendência não é sazonal, e aconteceu por todas as estações. Atualmente 33,8% da população pratica atividade física regularmente- um crescimento de 126%, quando comparado ao ano de 2009, que reflete a vontade cada vez maior do brasileiro de se exercitar e ter uma vida mais saudável.

Na realidade, a maior comprovação do acerto desse trabalho está relacionada a proliferação em todo o país de Academias que estão sempre lotadas.

Segundo os dados do estudo Vigilância de Fatores de Risco e Proteção por Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigite), que foram divulgados na última sexta-feira, o futebol que era praticado como forma de lazer está perdendo espaço para a musculação.

Jogar bola ainda é a prática preferida pelo público masculino, mas vem perdendo muitos adeptos: o índice caiu quase 10% desde 2006.

Foi verificado que aqueles que há alguns anos usavam as quadras ou campos, hoje preferem as esteiras e os aparelhos de ginástica.

Foram ouvidas 53 mil pessoas nos 26 estados e no Distrito Federal, o Ministério da Saúde constatou essa mudança de hábitos. Considerando os dois gêneros, o percentual dos entrevistados que afirmaram praticar musculação, cresceu 50% entre 2006 e 2013, enquanto os que jogavam bola caiu 28%.

Outro ponto bem interessante e que foi comprovado, está relacionado à procura pela musculação, não como forma estética, e sim para a garantia de uma melhor saúde.

Um fator que deve ser destacado é o do conforto que as Academias oferecem, quando estão próximas as residências ou dos trabalhos, e ainda a escolha dos horários para a prática dos exercícios. Hoje é a segunda prática esportiva do brasileiro, perdendo apenas para as caminhadas.

As peladas de fim de semana foram afetadas, e um trabalho como esse deveria ser analisado por nossos clubes, principalmente para atender os associados implantando Academias de bom nível, e ofertando campos para o jogo do futebol, cuja oferta é muito resumida nas cidades.

Infelizmente a maioria dos dirigentes só pensa no futebol, como o único componente de seus clubes. O resto é apenas penduricalho.

leia mais ...