Copa do Brasil
CBF renova com a Globo. Mudanças a vista
postado em 29 de setembro de 2016

Blog do RODRIGO MATTOS


Após uma disputa com o Esporte Interativo, a Globo levou a concorrência pela Copa do Brasil e renovará com a CBF o contrato a partir de 2018 para todas as plataformas. O novo compromisso deve girar em torno de R$ 350 milhões, o que representa mais do que o triplo do valor atual. Mas ainda não há um documento assinado apesar de a emissora ter vencido a disputa há alguns meses.

A negociação da competição se deu, mais uma vez, sem participação dos clubes que, pela lei, detêm os direitos de transmissão sobre todos os seus jogos. Não houve também um processo licitatório no padrão verificado na UEFA com envelopes fechados. Foram contratos da Copa do Brasil, relacionados a placas de publicidade, que geraram investigação do FBI em torno de propinas pagas a dirigentes da CBF como o presidente Marco Polo Del Nero.

Dentro da CBF, no entanto, é considerado certo que a proposta da Globo foi bem superior à do Esporte Interativo. No início do ano, o canal da Turner ofereceu um valor pouco menor do que R$ 300 milhões para os direitos de televisão fechada e aberta, esses seriam revendidos a terceiros. O montante atual é em torno de R$ 100 milhões.

Posteriormente, a Globo cobriu a proposta. A confederação levou a nova oferta para o Esporte Interativo que não a superou. Durante o processo, a diretoria da CBF mencionou uma cláusula de preferência no contrato atual da Globo. Esse tipo de mecanismo, no entanto, é vetado por decisão do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

O aumento do contrato da Globo provocará um crescimento considerável dos valores a serem pagos aos clubes participantes do campeonato, segundo apurou o blog. Atualmente, um campeão leva em torno de R$ 9 milhões, e há montantes menores por etapa. Ou seja, rende bem menos do que o Brasileiro. Agora, a emissora pretende valorizar o torneio.

A CBF leva um percentual do contrato para administração e outros valores para a logística da competição, ou seja, as passagens e hospedagens dos clubes durante o campeonato. Ainda não se sabe quanto será retido do novo compromisso.

O blog procurou a confederação, a Globo e o Esporte Interativo, mas nenhum deles que quis se pronunciou oficialmente sobre direitos da Copa do Brasil.

leia mais ...

Libertadores
Competição muda por mais receita
postado em 28 de setembro de 2016

Por ERICH BETING - Máquina do Esporte


Uma reunião na sede da Conmebol, a confederação sul-americana de futebol, realizada na noite de terça-feira (dia 28), serviu para aprovar uma significativa mudança no calendário do futebol da região.

A partir do ano que vem, a Copa Libertadores passará a ser disputada de fevereiro a novembro. Isso deve significar um aumento no número de clubes participantes e, ainda, um incremento na arrecadação com direitos de transmissão e patrocínio à competição.

As mudanças foram aprovadas numa reunião entre departamentos de competição das dez associações membros da entidade sul-americana. Segundo  a Conmebol, um estudo vinha sendo feito há diversos meses para criar o melhor calendário ao futebol da região do ponto de vista técnico e comercial.

%u201CApós análise criteriosa das necessidades e características próprias do futebol sul-americano, decidimos adotar o calendário anual para a Libertadores. Por muito tempo os clubes tiveram que escolher entre o campeonato local e os torneios continentais, e isso afeta a qualidade de ambas as competições%u201D, disse o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, em comunicado.

"Essa mudança nos permitirá melhorar o desempenho esportivo nos torneios nacionais, proteger os jogadores e, além disso, potencializar a qualidade de jogo das copas continentais", acrescentou o dirigente.

O cobiçado troféu da Copa Bridgestone Libertadores

A alteração também é uma tentativa da entidade de reduzir a insatisfação dos clubes participantes da Libertadores, especialmente os brasileiros. Desde que estourou o escândalo de corrupção no futebol do continente, as contas da Conmebol têm sido vasculhadas.

A Justiça do Uruguai já descobriu um rombo de quase 52% da arrecadação da entidade com o torneio. Isso gerou uma enorme pressão para aumento da premiação aos clubes, que ameaçaram romper e criar uma liga independente.

Pelo novo formato, a Libertadores passa a ser disputada em 42 semanas, o que amplia o descanso entre os jogos e deixa os clubes com mais tempo para preparar as equipes. A Pré-Libertadores passa a ter duas fases, ampliando o número de participantes. A final do torneio, prevista para novembro, poderá ser em sede única, também com o objetivo de aumentar a arrecadação da Conmebol.

No próximo domingo, uma reunião em Assunção, na sede da entidade, servirá para definir o número de clubes por países no novo formato da Libertadores. A ideia é fazer com que dez clubes que forem eliminados do torneio antes das oitavas de final possam jogar a Sul-Americana, em modelo similar ao europeu.

leia mais ...

Sport
Nome de Milton Bivar é preferência no Sport
postado em 27 de setembro de 2016

Resultado de imagem para Fotos de Milton Bivar


CLAUDEMIR GOMES


A três meses do final do ano, o clima político no Sport Club do Recife começa a esquentar, mesmo sem o presidente, João Humberto Martorelli, ter deflagrado o processo sucessório. Isolado no cargo, o mandatário leonino já não conta com o apoio da maioria dos ex-presidentes, como ocorreu na eleição passada, inclusive com o do presidente do Conselho Deliberativo, Jarbas Pires Guimarães, que externou a amigos sua simpatia pelo nome do ex-presidente, Milton Bivar, considerado, no momento, o nome mais forte para suceder Martorelli no executivo.

Bicampeão pernambucano e campeão da Copa do Brasil, Milton Bivar, vem sendo apontado como o homem certo para voltar ao comando do clube rubro-negro, que não conquistou nenhum título na atual gestão. O presidente do Conselho Deliberativo, Jarbas Guimarães, tem trabalhado no sentido de quebrar algumas arestas para que Milton tenha seu nome lançado com o maior número possível de apoio.

Ontem, surgiu o primeiro esboço da chapa que começa a ganhar a preferência do sócio leonino: Presidente Executivo, Milton Bivar; vice-presidente, Fred Domingo e Wanderson Larcerda na presidência do Conselho Deliberativo.

Na rede de boatos se fala da possibilidade do ex-presidente, Homero Lacerda, vir a ser lançado como candidato de situação pelo presidente, João Humberto Martorelli. Amigos mais chegados a Lacerda asseguram que a chance de isto vir a se confirmar é de 0,02%.

Outros nomes são lançados, mas que não chegam a ter 1% da intenção de voto entre os eleitores rubro-negros.

leia mais ...

Campeonato Brasileiro
O pódio da Série B
postado em 26 de setembro de 2016

JOSÉ JOAQUIM PINTO DE AZEVEDO - blogdejjpazevedo.com


Faltando apenas um jogo para o encerramento da 27ª rodada do Brasileiro da Série B, entre Paysandu vs Bragantino, que não influencia na luta pelo acesso, a situação permaneceu estável com seis clubes disputando duas vagas restantes, desde que Vasco da Gama e Atlético-GO estão bem próximos de conseguir as suas.

Um fato que deveria ser analisado está relacionado ao número mágico para alcançar o pódio. No encerramento do Turno a pontuação do 4º colocado, Atlético-GO sinalizava para 64 pontos. Com oito rodadas realizadas no returno, essa caiu para 60 pontos, com uma ressalva de que os critérios técnicos deverão ser utilizados para o desempate.

No estudo das chances de cada candidato, um fator bem importante é o seu crescimento na segunda fase, que mostra uma tendência firmada e que irá influenciar no resultado final.

Ouvimos ontem uma pergunta sobre o Náutico, se esse poderia chegar ao G4 no final da competição. Como resposta afirmamos que seria difícil, mas hoje não impossível, inclusive após analisarmos os seus confrontos, verificamos que esse necessita aumentar o seu aproveitamento nos 11 jogos restantes.

Avaí, Atlético-GO, Bahia, Londrina e Criciúma foram os times que mais evoluíram na segunda fase. O Náutico terminou o turno na 6ª colocação, com 49,12% de aproveitamento, e caiu para a 11ª nos 8 jogos do returno, com um aproveitamento de 45%. Necessita conquistar 22 pontos para chegar aos 61, que representa um aproveitamento de 63%. Tal pontuação hoje é mais segura.

Para que se proceda um efeito comparação, o Avaí está com um aproveitamento nessa segunda fase de 79%, o Bahia, de 62%, Londrina e Criciúma, de 58%.  O Brasil de Pelotas apresenta uma queda, com 44%, quando no turno teve 52%.

Podemos considerar o Ceará e CRB fora dessa disputa. O time cearense é o pior na classificação do returno, com 5 pontos e sem uma única vitória, enquanto o alagoano está na 18ª colocação, com 6 pontos, e apenas uma vitória. É uma curva que vem se mantendo descendente.

Com relação as chances de cada um, considerando-se todas as variantes, o Vasco conta com 96%, Atlético-GO (89%), Avaí (55%), Londrina (40%), Bahia (38%), Náutico (26%), Brasil de Pelotas (24%), Criciúma (22%). Esses são os corredores dos últimos 400 metros (33 pontos), que faltam para o final da competição.

Os números colocam o Londrina no acesso, mas achamos que o Bahia estará no bolo maior quando do encerramento do Campeonato.

leia mais ...

Brasileiro Série A
De calculadora na mão
postado em 26 de setembro de 2016

CLAUDEMIR GOMES


Torcedores do São Paulo, Sport, Coritiba, Vitória, Figueirense, Cruzeiro e Internacional estão com a calculadora nas mãos fazendo contas, uma vez que, muitas são as possibilidades nas 11 rodadas restantes no Brasileiro da Série A, e os sete clubes citados correm o risco de serem rebaixados para a Série B em 2017. A matemática do futebol dos pontos corridos se resume a soma. Quando se divide, se perde. Quando empata, o clube leva apenas um ponto dos três em disputa, o outro vai para a conta do adversário, e o terceiro para a Caixinha das Almas. Portanto, aos que estão assombrados com o fantasma do rebaixamento só há uma alternativa: somar pontos e ultrapassar a marca dos 45 pontos que é o ponto de corte.

Com 16 derrotas contabilizadas em 27 jogos, América/MG e Santa Cruz teoricamente estão rebaixados. Os dois clubes têm 33 pontos a disputar, mas lhes faltam força e qualidade. O time mineiro esboça uma reação, não perde há quatro partidas. Nos últimos cinco jogos contabilizou 8 pontos contra 4 somados pelo Tricolor do Arruda. No cenário atual, o América tem grande chance de passar a lanterna para o Santa Cruz. Estatisticamente um clube com 19 derrotas não se livra do rebaixamento.

Após a disputa da 27ª rodada temos sete clubes com risco de queda, e somente cinco escaparão. Uma rápida olhada na tabela de classificação nos deixa com a impressão de que a manutenção na Série A está ligada a uma equação simples, mas na realidade se trata de um intrincado teorema, uma vez que são muitos os fatores que interferem direto no aproveitamento dos clubes: confrontos diretos; mando de campo; confrontos com clubes que brigam pelo título ou ainda lutam por vagas na Libertadores, e até os jogos com América/MG e Santa Cruz, equipes cujo rebaixamento segue num processo irreversível.

Com 34 pontos e 42% de aproveitamento, o São Paulo aparece na 12ª posição, tendo apenas quatro pontos a mais que o Cruzeiro, que abre a zona de rebaixamento. Até o momento o tricolor paulista somou 9 vitórias, 7 empates e 11 derrotas. Marcou 27 gols e sofreu 28, o que lhe deixa com um saldo negativo de um gol. Nas onze rodadas restantes terá um confronto direto com um clube que está na zona de perigo; medirá força com três equipes que estão no G4 e enfrentará América/MG e Santa Cruz, clubes que mais nada aspiram.

O Sport é o 13º colocado na tabela de classificação com 33 pontos e um aproveitamento de 30.7%. O rubro-negro pernambucano contabilizou 9 vitórias; 6 empates e 12 derrotas. Seu ataque marcou 37 gols contra 41 sofridos pela defesa. O saldo é negativo: 4 gols. Nesta reta final o clube leonino terá quatro confrontos diretos, com a vantagem de jogar como mandante em todos eles, ou seja, contra São Paulo, Vitória, Cruzeiro e Figueirense. O Leão medirá força apenas com um clube do G4 que é o Palmeiras e joga com o rebaixado América/MG.

O Coritiba tem o mesmo número de pontos do Sport: 33, e ocupa a 14º posição por ter uma vitória a menos. O clube paranaense somou, até o momento, 8 vitórias; 9 empates e 11 derrotas. Marcou 32 gols e sofreu 33, o que lhe deixa com um saldo negativo de um gol. Nas 11 rodadas restantes terá três confrontos diretos, enfrentará dois clubes do G4 e os dois que dificilmente escaparão da queda: América/MG e Santa Cruz.

O Vitória tem 32 pontos e ocupa a 15ª posição na tabela de classificação. O rubro-negro baiano tem 8 vitórias, 8 empates e 11 derrotas na sua campanha, onde marcou 34 gols e sofreu 38, ficando com um saldo negativo de 4 gols. Na reta final terá cinco confrontos diretos e enfrentará três clubes que estão no G4.

Com 31 pontos ganhos, o Figueirense ocupa a 16ª colocação na tabela, tendo um aproveitamento de 38,3%. Sua campanha é marcada por 7 vitórias; 10 empates e 10 derrotas. Seu ataque marcou 27 gols contra 35 sofridos pela defesa, o que lhe deixa com um saldo negativo de 8 gols. Nos onze jogos restantes terá quatro confrontos diretos e enfrentará dois clubes do G4.

O Comentarista da Rede Globo, Walter Casagrande, chamou a atenção para o fato de Cruzeiro e Internacional sentirem dificuldade de saírem da zona de rebaixamento. Na sua visão, os dois clubes, que normalmente brigam por vagas na Libertadores, sentem uma pressão maior na cobrança por resultados, fato que contribui para um número maior de erros em seus jogos. O Cruzeiro abre a zona de rebaixamento com 30 pontos e um aproveitamento de 37%. O clube mineiro somou, até o momento, 8 vitórias; 6 empates e 13 derrotas. Seu ataque marcou 34 gols contra 41 sofridos por sua defesa, perfazendo um saldo de 7 gols negativos. Na reta final o Cruzeiro terá três confrontos diretos e medirá força com dois clubes do G4.

O Internacional, que trocou de técnico duas vezes durante o campeonato, está na 18ª posição com 27 pontos ganhos. O time colocado contabilizou 7 vitórias; 6 empates e 14 derrotas. Marcou 27 gols e sofreu 34, tendo um saldo negativo de 7 gols. Nas onze rodadas restantes terá 3 confrontos diretos, medirá força com dois clubes do G4; fará um clássico com o arquirival Grêmio e enfrentará o Santa Cruz cuja queda para Série B é inevitável.

Este o cenário no momento em que se inicia a contagem regressiva para o final da competição. Agora, façam suas apostas.

leia mais ...