Copa do Nordeste
Sport assume liderança
postado em 30 de janeiro de 2013

CLAUDEMIR GOMES

 

Sport e Fortaleza já foram a campo, ontem à noite, na Ilha do Retiro, sabendo do resultado do jogo do Confiança com o Souza: 2x2. E os rubro-negros não desperdiçaram a chance de assumir a liderança do Grupo B da Copa do Nordeste. O fato de jogar em casa foi determinante para o time pernambucano construir, de forma convincente, a vitória por 3x0.

O jogo se tornou fácil a partir da marcação do primeiro gol que aconteceu aos 5 minutos através de Hugo. Por ironia, o armador que no início da semana havia declarado que não estava bem de cabeça, para justificar as discretas atuações em jogos anteriores, acabou usando a cabeça para abrir o marcador.

Mesmo não tendo feito uma boa partida, domingo, no Castelão, quando os dois times empataram sem gols, o Sport deixou evidenciada sua melhor qualidade técnica, fato que levou os torcedores leoninos a acreditarem numa vitória dos comandados de Vadão.

Antes que o Fortaleza esboçasse uma reação, Marco Aurélio acertou um chute de fora da área e marcou um golaço, que acredito, venha ser o mais bonito da rodada.

Felipe Azevedo, aos 39 do segundo tempo, fechou o placar. Ao assumir a liderança do Grupo B o Sport dificilmente deixará a posição para a qual sempre esteve creditado. O próximo jogo do rubro-negro pernambucano será domingo, com o Confiança, em Sergipe.

 

 

VITÓRIA DA CLASSIFICAÇÃO

 

No futebol de resultados o que vale é o produto final. O Santa Cruz não apresentou um bom futebol diante do Feirense, mas o gol marcado por Danilo Santos, aos 35 minutos do segundo tempo selou uma vitória que deixou o tricolor pernambucano na vice-liderança do Grupo D, com sua classificação para as quartas de final praticamente assegurada, e o melhor, pôs fim a uma inhaca que levou o clube a ficar dez meses sem vencer fora do Arruda.

Sábado o Santa Cruz recebe a visita do Campinense, no José do Rego Maciel e tem grande chance de devolver a derrota - 3x0 - sofrida na segunda rodada, e assumir a liderança do Grupo D. Um empate deixará os dois times com a classificação consolidada.

 

 

leia mais ...

Artigos
Motivo de reflexão para o futebol
postado em 30 de janeiro de 2013
Blog de blogdejj :BlogdoJJ, UMA TRAGÉDIA PARA SER REFLETIDA PELO FUTEBOL


JOSÉ JOAQUIM PINTO DE AZEVEDO - blogdejj.esporteblog.com.br


A repercussão da tragédia de Santa Maria deverá servir de reflexão para todos os segmentos que atuam na área de cultura e lazer em nosso país, e nesse último devemos incluir o futebol.

O atual sistema brasileiro é baseado na transferência de responsabilidades e, no final, nunca sabemos quais são os culpados.

As mortes deixaram famílias chocadas, e de roldão a sociedade brasileira. Ninguém questiona que vivemos no mundo do faz de conta, onde esses equipamentos de lazer e diversão funcionam muitas vezes sem alvarás, e quando os têm são, em vários casos, por conta de propinas entregues aos entes públicos, e sem nenhuma fiscalização.

Se fornece uma liberação, não a fiscaliza.

Com relação aos nossos estádios, certamente se houvesse uma vistoria dura, poucos sobreviveriam. São aprovados sempre com restrições e essas nunca são cumpridas.

Quantos já renovaram os estudos sobre as suas estruturas, que sofrem desgastes ano a ano, sem nenhum trabalho de recuperação?

Nos lembramos de uma luminária caindo na cabeça de um torcedor em um jogo no estádio do Sport Club do Recife, por falta de manutenção dos seus equipamentos.

Lembramos, ainda, da tragédia do jogo Vasco x São Cateano pelo Brasileirão, com vítimas, e o dirigente vascaíno com uma única preocupação, a de continuar o jogo. Os que estavam sofrendo de nada valiam, pois eram menores do que a vitória do seu clube.

Por conta desse acidente, foi aprovado o Estatuto do Torcedor, que pouco é cumprido.

Ainda em Pernambuco, um muro que desabou no Ademir Cunha, liberado sem condições, e que ocasioniou ferimentos graves em muitas pessoas.

Ninguém foi responsabilizado, e os culpados certamente foram os acidentados.

Recordamos uma vistoria feita no José do Rego Maciel, para o jogo da seleção da CBF, e encontramos um poste de iluminação totalmente danificado e que poderia cair e ocasionar uma grande tragédia. Foi trocado, assim como os outros foram totalmente recuperados.

A capacidade dos estádios é dimensionada, sem o menor estudo técnico, e ao bel prazer dos dirigentes. No final, existem setores que não comportam o número de torcedores, e que podem ocasionar riscos com a lotação acima da realidade.

Assistimos, há pouco, a um jogo pelo Campeonato Carioca, entre Madureira x Flamengo, e vimos a irresponsabilidade da federação local em dar condições de jogo ao campo do primeiro, que não apresentava a mínima condição legal de sediar uma partida de futebol.

Quantos estádios têm portas de emergência em diversos locais,  para que possam servir as eventualidades? Alguém  fiscaliza normalmente se funcionam?

Quantas vezes são fiscalizados os refletores de nossos estádios? E a sua parte elétrica?

São pontos que vivemos em nosso cotidiano, e que só são vislumbrados quando uma tragédia dessa dimensão acontece e, neste momento, todos começam a discuti-la, procurando os culpados, quando na realidade só existe um, o poder público que deixa correr tudo ao bel prazer.

Como tudo que acontece em nosso país, as portas só são fechadas após serem arrombadas, e deixando um rastro de dor.

leia mais ...

Copa do Nordeste
Na toca do Leão
postado em 30 de janeiro de 2013

CLAUDEMIR GOMES


Sport e Fortaleza voltam a medir força, hoje à noite, na Ilha do Retiro. Um novo empate não
será bom para o rubro-negro pernambucano, muito menos para o tricolor cearense. Portanto, aos dois times só resta uma alternativa: ir ao ataque.

As circunstancias levam o torcedor a valorizar, ainda mais, o futebol de resultados, onde a qualidade técnica passa a ser subjetiva. Afinal, o time que for derrotado neste confronto corre o risco de não classificar para a próxima fase da competição. Tal dedução é decorrente de um raciocínio lógico que nos leva a crer numa vitória do líder Confiança sobre o lanterna Souza, no outro jogo do Grupo B.

O mando de campo deve funcionar como ponto de desequilíbrio. No primeiro confronto, domingo na arena Castelão, os dois times falharam no quesito finalização.

O Sport está carente de um homem de armação, que pense as jogadas e defina o ritmo adequado para o jogo. Vadão parece ainda não ter esta peça no grupo. Sem um maestro o coletivo fica comprometido porque os jogadores buscam a superação pela voluntariedade e determinação individual.

O fato de disputar dois dos três jogos restantes da fase de grupos na Ilha do Retiro é uma vantagem substancial para os leoninos, que nas duas partidas que fizeram como visitantes tiveram que se contentar com empates.

A classificação tem que ser construída dentro do velho conceito doméstico.

leia mais ...

Copa do Nordeste
Só falta o Náutico
postado em 29 de janeiro de 2013

CLAUDEMIR GOMES

O fato de o Náutico ter ficado de fora desta edição da Copa do Nordeste pode ser encarado como um acidente de percurso. Embora no futebol as coisas não sejam tão precisas, tenho a quase certeza de que os alvirrubros estarão presentes à competição regional no próximo ano. Afinal, estamos falando de um dos grandes clubes do Nordeste, e que agrega valor à disputa.

A exemplo do que acontece em todo campeonato, as equipes que disputam a Copa do Nordeste foram divididas em três grupos: grandes, intermediárias e pequenas. Se olharmos para a parte de baixo da tabela observamos que não há surpresas em relação aos lanternas dos grupos, ou seja, todos os times pertencem ao pelotão dos pequenos.

A surpresa neste início de disputa fica por conta das campanhas dos times sergipanos: o Confiança liderando o Grupo B na frente do Sport, e o Itabaiana ocupando a segunda posição do Grupo A, que tem o Bahia como líder.

O Vitória confirma seu favoritismo para chegar às finais com 100% de aproveitamento no Grupo C, sendo o único time que somou três vitórias seguidas até o momento. O Grupo D não tem nenhum grande clube, pois o Santa Cruz perdeu tal status ao ficar seis anos longe da Série B. O Tricolor do Arruda vive um processo de reconquista de prestígio.

A Copa do Nordeste é um evento real que parece ter nascido no imaginário "Nordeste Independente" do mestre Luís Gonzaga. E tem tudo para fortalecer, e dar outra feição ao sacrificado futebol da região.  Só falta o Náutico se juntar aos bons.

leia mais ...

Copa do Nordeste
Para grandes espetáculos
postado em 28 de janeiro de 2013

 

CLAUDEMIR GOMES

E o sonho se tornou realidade. Os grandes estádios que estamos acostumados a ver nos jogos que são transmitidos da Europa começam a brotar no futebol brasileiro. E o primeiro foi inaugurado no Nordeste, uma região cujo futebol foi bastante sacrificado pelo modelo adotado pela CBF há duas décadas. A abertura do Castelão, que teve como pano de fundo um clássico regional entre Sport e Fortaleza, foi uma mostra do quanto o palco engrandece o espetáculo.

O resultado do jogo - 0x0 - tornou-se subjetivo ante a importância do fato, ou seja, a entrega do equipamento, que junto com as arenas que serão inauguradas no Recife, Natal e Salvador, representa a chegada de um novo tempo.

E num gramado perfeito os jogadores perderam o tempo da bola, furaram e deram chutões desperdiçando oportunidades claras de gols. As duas equipes buscaram a vitória na base da superação. Em determinados momentos a impressão que tivemos era de que ali estavam tocadores de viola num palco preparado para uma orquestra sinfônica.

Até jogadores de melhor qualidade técnica como Hugo e Cicinho não corresponderam às expectativas, fato que pode ser justiçado pela falta de um melhor condicionamento físico. O voluntarioso Felipe Azevedo fez boas jogadas, mas pecou nas finalizações.

De ambos os lados, jogadores e técnicos prevêem um melhor jogo quarta-feira, na Ilha do Retiro. Sport e Fortaleza deixaram a desejar num palco para grandes espetáculos.